Se liga! A pandemia mudou a educação, e você nem viu…

Se liga! A pandemia mudou a educação, e você nem viu…

As Incógnitas são diversas, as adequações também, o futuro que já é o agora, está latente para professores e alunos principalmente na educação infantil. Os fatos que sucederam a pandemia da gripe espanhola há 100 anos atrás, foram de descobertas na saúde, crash financeiro, à segunda guerra mundial, guerra fria, direito das mulheres, contudo, nenhuma geração terá conhecido mudanças tão rápidas quanto as crianças do século XXI, mais precisamente as que tiveram que lidar com as mudanças nas formas de ensino a partir de abril de 2021.

O ensino EAD tão criticado no início dos anos 2000, são a realidade de 2021, inteligência artificial que era algo distante, está presente na palma da mão, nossas crianças aprendem primeiro sobre tecnologia, depois é que falarão corretamente, antes de jogar bola eles primeiro aprendem baixar games e isso já está intrínseco em diversas plataformas de ensino. Os Professores também tiveram que se adaptar ao novo, principalmente os profissionais que atuam na educação pública, estes em sua maioria estão claramente realizando ensino híbrido, ocorre que principalmente nas regiões norte, nordeste e centro-oeste, ainda há muito o que se avançar em qualidade de internet, sem contar que prefeituras, estados e união têm sido irresponsáveis no apoio aos docentes, afinal são estes profissionais que bancam energia, internet, desgastam seus equipamentos, e o poder público não lhes dá nenhum incentivo.

A verdade é que, o normal que conhecíamos, morreu, a educação tornou-se dinâmica, a relação professor-aluno está mais próxima, embora estejam mais distantes, a escola de quadro está sepultada, o data-show tornou-se um dinossauro mais rápido do que o mimeógrafo, criança de cabeça baixa, não é cabisbaixa, é sinal de estar no celular pesquisando, e as novas gerações tem muito mais do que os 04 porquês, eles dialogam, contestam, opinam e pões diversas interrogações. Tomara que prefeitos e governadores enxerguem isso, pois o e-book é realidade, o aluno por sua vez precisa mais do que nunca do apoio da família, pois a sala de casa é a sala de aula. Sabe aquela velha aula de reforço, nós chamávamos de banca, agora é aula particular em casa ou pequenas turmas nas salas dos aplicativos de reuniões online. E o que vem pela frente?

Vem ai uma geração tecnológica, que não sabe muito sobre coletividade, mas que saberão colaborar de forma coletiva, chega a ser uma antítese, porém a verdade é que, as novas gerações serão menos românticas e mais engajadas, o que virá daqui para frente será algo desconhecido, ou tal qual a pandemia de 1918, além dos avanços obtidos, vamos obter males inimagináveis, afinal, tem muita coisa boa e ruim diante dos nossos olhos, esperando apenas um click.

Informa Sertão/ Clayton Luz
Imagem: Educador Brasil Escola

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *