Juazeiro: Deputado Roberto Carlos pode deixar o PDT caso o partido não siga em apoio a Jacques Wagner

Juazeiro: Deputado Roberto Carlos pode deixar o PDT caso o partido não siga em apoio a Jacques Wagner

Cortejado pelo PSB, dos deputados federais Lídice da Mata e Marcelo Nilo, o deputado estadual Roberto Carlos (PDT) diz que não pretende trocar de legenda, ao menos que o PDT “troque de lado” e não permaneça na base de apoio do governador Rui Costa (PT).

O parlamentar afirma que os rumores de que estaria deixando a legenda, presidida por Félix Mendonça Jr. na Bahia, não passam de “boatos sem nenhum fundo de verdade”. Carlos confirma que recebeu uma ligação de Nilo, mas que descartou qualquer possibilidade de migrar para o PSB.

“Nunca discuti com Marcelo Nilo e Lídice da Mata minha ida para o PSB, mesmo porque nunca discuti minha saída do PDT. Vou deixar as coisas acontecerem para que eu possa tomar uma posição. Se eu tiver que sair do PDT é no ano que vem, se o PDT mudar de lado. Eu não vou mudar de lado. Marcelo Nilo me ligou de maneira amistosa, brincando, e me perguntou se eu iria para o PSB. Eu disse que não estava aberto para isso. O PDT ainda não decidiu quem vai apoiar em 2022, não sabem em quem vai votar. Até então eu ficarei no PDT, tenho 30 anos de PDT”, ressaltou.

O PDT é um aliado histórico do PT, sendo que em 2006, elegeu João Durval Carneiro como senador na chapa encabeçada por Jaques Wagner, que derrotou Paulo Souto no pleito. Em Salvador, a sigla apoia o prefeito Bruno Reis (DEM), que tem como vice a pedetista Ana Paula Matos, além do secretário municipal de Saúde, Leo Prates. (Com informações do site Bahia.Ba)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *